PROFILES: Vander Lobosco Nunes Junior (Brazil)

Nossa equipe entrou em contato com Vander Lobosco Nunes Junior, Coordenador de Arbitragem da Confederação Brasileira de Basketball, para conhecer mais do trabalho que está sendo realizado para o desenvolvimento da arbitragem no Brasil. Além disso, Vander aproveitou para falar de sua experiência como Instrutor de Arbitragem nos eventos de FIBA Américas e Consubasquet.

• Conte-nos sobre sua experiência como Coordenador de Arbitragem da Confederação Brasileira de Basketball.

Comecei como Coordenador de Arbitragem na CBB no segundo semestre de 2017 com objetivo de estruturar o Departamento de Arbitragem com os conceitos da FIBA. Formamos uma equipe de Instrutores e demos inicio ao programa de desenvolvimento de árbitros com potencial com idade inferior a 27 anos, através dos Acampamentos de arbitragem realizados nas federações estaduais e nas competições de categoria de base a nível nacional. Implementamos um programa de aptidão física onde os árbitros selecionados passaram a realizar treinamentos constantes pré-competição e no seu dia-a-dia para preparação. Selecionamos 30 jovens com o perfil desejado e os convidamos para participar das competições de categoria de base e no campeonato adulto nacional. Através das competições da CBC/CBI administradas pela CBB é possível realizar acampamentos de desenvolvimentos com esses árbitros jovens onde em um período de 8 a 9 dias conseguimos observar os árbitros durante os jogos e fazer feedback através de plataformas de ensino e contato direto com os Instrutores de arbitragem da CBB.
Realizamos dois acampamentos de desenvolvimento da arbitragem feminina, onde foram selecionadas algumas árbitras para atuarem nas competições adultas e das ligas nacionais chanceladas.

• Quais qualidades são essenciais para ser um árbitro de basquete?

Hoje as qualidades essenciais para ser um árbitro de basquetebol são boa preparação física, consciência corporal (alimentação), estudo das regras e interpretações oficiais do jogo, saber gerenciar pessoas (liderança em quadra) e saber resolver problemas.

•  Atualmente, quais são os 5 pontos de ênfase que você considera importantes para serem analisados durante os Acampamentos de Arbitragem?

1) Condicionamento e preparação física do Árbitro
2) Conhecimento das regras e interpretações oficiais
3) Aplicação do conhecimento técnico
4) Gerenciamento e administração do jogo
5) Comportamento extra-quadra

• Como foi sua experiência, como Instrutor de Arbitragem, durante o Campeonato FIBA U16 Masculino 2019?

Foi uma experiência incrível devido ao trabalho realizado em equipe com a Alejandra Gaytan e Leandro Lezcano. O ponto chave dessa experiência foi a divisão de tarefas multidisciplinares realizadas com os árbitros nos dois dias pré-competição onde preparamos vários temas direcionados a administração do jogo e conceitos de jogadas. Pudemos durante a competição realizar as estatísticas e corte das jogadas para videoclips com programa ERIC e no final da partida realizar a pós-partida dando suporte a equipe de arbitragem com as jogadas selecionadas para que assim elevassem o nível técnico da arbitragem durante a competição.

•  Como está sendo o trabalho com os árbitros nacionais durante o Torneio Sul-Americano U14 Masculino 2019?

São árbitros jovens com muito potencial e com muita expectativa interna e vontade de crescer profissionalmente. São jovens que formaram um excelente grupo onde pudemos juntos evoluir a cada dia. Estão atentos as anotações e a troca de feedback, estudam os jogos e analisam juntos as jogadas apontadas e sabem ouvir. Vejo que alguns em breve estarão em competições maiores pela velocidade de modificar em sua performance o que é necessário.

• Qual mensagem você gostaria de passar para os árbitros jovens que estão iniciando na arbitragem de basquetebol?

Hoje passamos por um processo de renovação constante de árbitros em todos continentes e países, o que significa que os que estiverem melhor preparados poderão ter mais oportunidades. Costumo dizer que em 3 segundos de desatenção podemos sofrer um acidente, chegar atrasado e perder um voo, não vencer uma corrida ou perder uma jogada importante como árbitro e com isso nossa total atenção a todo instante é super necessária. Os que desejam chegar a nível internacional ou ao mais alto nível de seu país devem se preparar fisicamente, tecnicamente, na relação interpessoal e estar preparado para fazer parte de uma equipe que em alguns momentos estar de fora também faz parte.